Arquivo da tag: Frite os bifes com pouco óleo e virando-os dos dois lados sem interrupção

Mal passado

Pablo odiava bife bem passado. Gostava de carne bem vermelha, daquelas que você vê muito sangue escorrer já no primeiro corte.

*

Sexta-feira, no finalzinho do expediente, Pablo foi chamado à sala do chefe.

– Pablo, senta aqui um minutinho.

– Ok.

– Você sabe que perto do final do semestre nós fazemos algumas reestruturações na empresa…

– Sei.

– … e esse foi um semestre difícil. Infelizmente nossa diretoria ficou com resultado abaixo do esperado e vamos ter que fazer alguns cortes. Rotina. Você se lembra dos outros semestres.

– Lembro.

– Bom. Olha, além disso, também é importante dar oportunidades para outras pessoas. A empresa precisa se modernizar constantemente, oxigenar. Você entende.

– Claro.

– Ótimo. Organizei a lista de alterações e resolvi chamar os envolvidos individualmente. Dar um feedback para não pegar ninguém desprevenido e ser justo com todos. Resolvi começar por você.

– Sim.

– É o seguinte, Pablo: vou demitir o João e promover você para a vaga dele. Segunda-feira chamarei a equipe para fazer o anúncio a todos. Meus parabéns e obrigado por sua dedicação. Conto com você e confio no seu potencial!

Pablo tentou, mas não conseguiu dizer nada, apenas abraçou repentinamente o chefe e saiu da sala. Agitado, passou rápido por sua mesa, agarrou o paletó, desligou o computador e correu para casa para contar à esposa o que havia acontecido.

Chegando em casa, a esposa de Pablo o esperava com o jantar à mesa. Ela disse “oi” e deu um sorriso torto que quase não saiu. Pablo retribuiu o cumprimento e sentou-se. Ainda agitado, colocou arroz em seu prato, uma concha de feijão, um pouco de cebola e dois bifes. Lembrou-se automaticamente da infância onde comia arroz e feijão com ovo, pois não tinham dinheiro para comprar carne. Havia se dedicado muito para, hoje, poder comer dois.

Pablo espetou o bife com o garfo e começou a tentar cortá-lo com a faca. Não conseguiu. Estava duro e muito bem passado, dificílimo de ser cortado. Ele odiava bife bem passado. Em vão, aumentou a velocidade dos movimentos, mas isso só marcou a carne, que parecia impossível de ser penetrada.

“Vou buscar o suco na geladeira”, disse a esposa.

Pablo tirou a faca do bife. Segurando-a com a mão direita, colocou-a em seu pulso esquerdo e começou a serrar compulsivamente, como fizera com a carne. A faca penetrou seu braço como se fosse manteiga, jorrando sangue já no primeiro corte. Ele só parou quando ela chegou ao osso.

Seu prato ficou coberto de sangue, que manava pelo pulso e escorria por seu corpo.

– Amor, deixe o suco para lá. Corre aqui, tenho uma novidade que vai mudar nossas vidas.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em @arturdotcom